Imprimir esta página

Projeto Elas Por Elas foi criado coletivamente pelas mulheres do PT, em nível estadual e nacional, com a finalidade de oferecer condições políticas e materiais para a consolidação de lideranças mulheres, além de fortalecer aquelas já consolidadas. Nesta terça-feira (23), será realizado a nova fase do projeto com o lançamento do Elas por Elas 2020, em Brasília, com a finalidade de articular a promoção das candidaturas de vereadoras e prefeitas para o próximo ano.

A iniciativa, promovida pela Secretaria Nacional de Mulheres do PT em parceria com as Secretarias Estaduais, tem como objetivos aperfeiçoar a comunicação nos estados e fazer um mapeamento das candidaturas para vereadoras e prefeitas em 2020.

A presidenta do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), explicou que “é cada vez mais urgente e necessária a entrada de mulheres na política face ao avanço de pautas conservadoras e do machismo estimulado pelo governo Bolsonaro”.

“Juntas, precisamos lutar diariamente para aumentar a nossa representatividade nas Câmaras de Vereadores e prefeituras, por isso, o PT está lançando a segunda etapa do projeto Elas por Elas. De olho nas eleições de 2020, o PT quer estimular as candidaturas de mulheres e prepará-las para a gestão pública, oferecendo cursos de formação e ações para a campanha eleitoral, além do fortalecimento da participação das mulheres nas instâncias partidárias”.

A Secretária Nacional de Mulheres do PT, Anne Karolyne, esclareceu que o projeto já é um legado das mulheres do PT e “foi uma primeira experiência feita para as eleições de 2018 e percebeu-se que para as eleições de 2020 seria necessário que começasse a dar encaminhamento antes, fazendo o mapeamento, identificando os possíveis potenciais, e tendo como uma das metas eleger o maior número de vereadoras e prefeitas em 2020”.

“O projeto Elas por Elas ressignificou a presença das mulheres, porque é uma espécie de preparação, com formação, assessoria jurídica, contábil, comunicação, um processo de construção coletiva das mulheres para saírem candidatas. Os 30% do fundo eleitoral para as mulheres são de extrema importância para diminuir a desigualdade na política. E nosso objetivo é mais do que aumentar o número de mulheres, mas também acompanhar essas companheiras, porque não é só eleger mulheres é necessário eleger mulheres identificadas com as lutas das mulheres “, finalizou Anne.

O encontro acontecerá no Auditório do SINDSEP, na Asa Sul, em Brasília.

Da Redação da Secretaria Nacional de Mulheres do PT

Ler 707 vezes